Possíveis problemas na soldagem por resistência elétrica

Possíveis problemas na soldagem por resistência elétrica

Na soldagem por resistência elétrica de recipientes de folha-de-flandres, vários problemas podem surgir, incluindo:

A retirada do estanho da área soldada que reveste o aço, pode deixar a área desprotegida tanto interna quanto externamente contra ataques químicos, podendo causar corrosão e ataques que comprometam a estanqueidade do recipiente.

Aparecimento de manchas de ferrugem devido à corrosão eletroquímica, que podem tornar o produto incomercializável.

A formação de zonas de diferentes potenciais que causam corrosão, causada por diversas heterogeneidades como diferentes concentrações do eletrólito, diferentes composições do metal, aeração diferencial, pares galvânicos e compostos químicos.

Ejeções e projeções de metal fora da solda, que representam metal exposto e um defeito grave, principalmente para recipientes de bebidas.

A presença de oxigênio durante a soldagem pode causar oxidação, afetando a aderência do verniz protetor de solda.

Problemas mecânicos como ajuste incorreto da frequência de soldagem, perfil irregular do fio, mau estado das polias intermediárias e mau alinhamento das polias podem resultar em uma solda fraca ou defeituosa.

Contaminação por poeira no entorno e no restante do recipiente, o que pode afetar a qualidade da soldagem e a aderência do revestimento protetor.

A má retificação do canal que guia o fio de solda pode causar uma solda fraca ou marcada, que pode ser danificada nos processos subsequentes de flangeamento, estrangulamento ou fechamento.

Esses são alguns dos problemas que podem afetar a qualidade e a integridade da soldagem por resistência elétrica em recipientes de folha-de-flandres. É importante tomar medidas para prevenir estes problemas e garantir a qualidade da solda.